Pá, se és hipocondríaco não culpes o bicho

 


Não! Não é culpa do v1rus se tens um MEDO irracional!

Não! Não há qualquer tipo de viés ou cherry picking na apresentação destes números.

Para quem não conhece estes termos, viés é uma adulteração grosseira dos dados, induzindo a conclusões distorcidas, e cherry picking é um "embelezamento" dos resultados por forma a ludibriar os mais desatentos. Por exemplo, cherry picking é afirmar nos relatórios (que as farmacêuticas submetem às entidades reguladoras para aprovação) que uma determinada vac1na tem uma eficácia de 95%, não especificando se essa eficácia é, porém, relativa ou absoluta. Viés — por outro lado — é alegar que ela é 100% segura, sem haver dados suficientes a curto, a médio ou a longo prazo. Viés é convencer as pessoas a tomá-la sob a alegação de que a mesma confere proteção da transmissibilidade quando, na verdade, isso é inteiramente falso.

Estás a ver a diferença?

Limito-me a apresentar estes números sem qualquer manipulação. É a verdade nua e crua. A interpretação — essa —, deixo-a sempre ao critério do estimado leitor.

Se, num fenómeno de histeria coletiva e de MEDO irracional, consegues vislumbrar algum tipo de sucesso onde, na realidade, só se somam fracassos, só posso depreender que estás a viver esta crise em estado de absoluta NEGAÇÃO.

Isto porque — objetivamente —, comparando períodos de tempo semelhantes, existe um antes e um depois a contar do início da inoculação desta "maravilha" da ciência, que nem imunização estéril consegue, afinal, conferir. Objetivamente, depois do início da campanha, os casos fatais envolvendo o v1rus duplicaram.

Podes arranjar mil e uma manigâncias para mentalmente justificares a tua decisão de te teres inoculado, mas esta é, meu caro, pura e simplesmente a realidade dos factos.

Mas se queres falar de números, podemos fazer referência ao proeminente epidemiologista americano Dr. John Ioannidis, provavelmente um dos cientistas mais citados até aos dias de hoje. Segundo ele, abaixo dos 50 anos de idade, as probabilidades de alguém morrer de infeção com este v1rus são extremamente baixas.

Quase anedoticamente, abaixo dos 50 anos, tens a mesma probabilidade de morrer deste v1rus que de morrer esfaqueado na rua.

Ora bem... eu tenho medo de levar uma facada, sou sincero, mas não vou viver a minha vida em função deste MEDO. E penso que mais ninguém no mundo fosse capaz de ficar em casa, mediante estas probabilidades, sob pena de ser responsável pela paralisação e subsequentemente destruição do mundo tal e qual o conhecemos.

Como consegues então justificar os sucessivos lockdowns, que provocaram o afundamento da economia, atirando milhões para a pobreza, fome, doenças mentais e suicídio?

Como consegues justificar o uso abusivo do certificado digital, se tens igual probabilidade de infetar o teu semelhante estando inoculado ou não?

Tacitamente, estás a ser cúmplice de um crime hediondo e ainda mais se fores conivente nas práticas de censura e pretenso fact-checking que de nada servem senão para silenciar quem, afinal, te podia ter dado a mão, quem efetivamente estava preocupado contigo e com todos. A boa ciência é aquela que ousa ouvir o contraditório. E não me venhas com a conversa que deste lado são todos ignorantes ou chalupas. Isso é NEGAÇÂO!

Os maiores opositores a esta narrativa são cientistas como o Dr. Robert Malone (um dos pioneiros na tecnologia mRNA), o Dr. Sukarid Bhakdi, o Dr. Luc Montagnier (prémio Nobel pela descoberta do v1rus HIV), o Dr. Michael Yeadon, o Dr. Wolfgang Wodarg (pneumologista e ex-presidente da Assembleia Parlamentar do Comité de Saúde do Conselho da Europa), o Dr. Geert Vanden Bossche (vacinologista), entre tantos outros.

Negligência é mandar um paciente positivo para casa com paracetamol à espera de que os sintomas se agravem e quando se dirige ao hospital já é tarde demais para se conseguir reverter a situação.

CRIME é saber que há alternativas off-label, empiricamente eficazes e sem efeitos secundários de destaque, e, ainda assim, numa atitude antiética e contranatura, deixar morrer todas estas pessoas por falta de tratamento precoce.

Vitória da Luz,

Ricardo Novais

Comentários

  1. A realidade está edificada sobre informação falsa, que os "Senhores do Mundo" apregoam incessantemente para conseguirem mais carneiros para o seu rebanho. Agora "tudo" é científico e só se fala em cientistas e investigadores, para credibilizar as mentiras que vendem. Está cada vez mais difícil mantermo-nos lúcidos no meio de tanto lodo. Os astros estão a dar uma ajuda na queda das "máscaras", aliás, está tudo a postos para cair....

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Montanha pariu um Rato

Afinal Deus é grande

Autoimunes