Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2020

E a Suécia, carago?

Imagem
E a Suécia, carago? Há uns meses não faltavam especialistas nas redes sociais a criticar desenfreadamente o modelo de atuação sueco. “É um fracasso!”; “São desumanos!”; “Não querem saber dos velhos”, entre outras acusações. Então não é que uns parcos meses após essa análise facciosa, quando a incidência de casos confirmados de infetados com o SARS-CoV-2 que sorrateiramente (ou talvez não) disparou na Lusitânia, os mesmos especialistas que tão severamente fustigaram o modelo, se esqueceram (deliberadamente?) de fazer as devidas comparações com as medidas optadas por esse mesmo país europeu, com uma população similar ao nosso país? De igual forma parece-me bizarro que de repente tenha havido também um boom exponencial de cientistas, virologistas, pneumologistas e epidemiologistas a aparecer nos noticiários a apregoar o fim do mundo: “Tenham medo!”; “Enquanto não houver vacina, o ideal é evitar o contacto social!”; “A doença deixa sequelas irreversíveis a nível pulmonar e neurológi

Supositórios

Imagem
  Supositórios   Uma das formas mais eficazes de administração de fármacos a nível domiciliário ainda é o supositório. Os princípios ativos quando se encontram na ampola retal, altamente vascularizada e parte distal do trato gastrointestinal, são geralmente bem absorvidos e conseguem fugir ao fenómeno de primeira passagem — uma paragem mandatória pelo fígado para metabolização. Os princípios ativos chegam à corrente sanguínea 3 a 4 vezes mais rapidamente do que pela via oral. Em suma, por detrás, “comemos” e não temos como fugir. Porém, a sociedade moderna fixou-se paulatinamente na toma de comprimidos, drageias, cápsulas e xaropes, relegando o supositório para o total oblívio. Provavelmente escamoteando um certo comodismo, as pessoas começaram a revelar um asco notório e crescente a esta via de administração ancestral. Algo que me surpreende sobremaneira dado verificar que atualmente se passou a apreciar a introdução de coisas pelas costas sem protesto . — Quando vejo band