Mensagens

Acupuntura

Imagem
  Com mais de três mil anos de existência, a acupuntura, derivada da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), assenta as suas bases na filosofia Taoista, sendo o Tao a energia primordial essencial e única do Universo que tudo envolve (o éter ou a matriz divina). O Tao exprime-se na nossa realidade sob a forma de Yin e Yang . Nada é totalmente Yin ou Yang , razão pela qual a predominância de uma ou de outra dessas energias determina a classificação básica dos seres e das coisas. A acupuntura assume então, grosso modo, que “o corpo humano é o resultado da ação milenar das energias cósmicas e telúricas e da sua reação, consciente ou inconsciente, a estas energias”. “Cósmicas” referem-se obviamente ao Céu e representam a polarização Yang, e “telúricas” à Terra, portanto, à matéria ou Yin . Para esta filosofia de tratamento, o ser humano é, por conseguinte, essencialmente um vaso condutor que conecta o Céu à Terra e a Terra ao Céu, e esta conexão permanente é o motor que o move física, emoc

Vitaminas

Imagem
  Apresentar resumidamente os atributos de todas as vitaminas num único artigo afigura-se, no mínimo, utópico. As vitaminas são de extraordinária importância para a saúde humana e, por isso, devemos ser parcimoniosos e olhar, justamente, para cada uma delas, com o merecido detalhe. Contudo, se tivesse que escolher, optava por estas duas: a vitamina C e a vitamina D . Quando uma vitamina é lipossolúvel significa que ela é capaz de se distribuir (e de se acumular) em quantidades generosas no sangue e nos tecidos adiposos e, por conseguinte, nos órgãos. Um comportamento que podemos catalogar como periclitante, pois é estreita a linha que separa a margem nutricional e terapêutica destas substâncias da sua margem tóxica. Dito de outra forma, o consumo desenfreado de suplementos com vitaminas lipossolúveis pode acarretar toxicidade . A vitamina D é um exemplo clássico de uma vitamina lipossolúvel, imprescindível ao bom funcionamento das nossas funções orgânicas. É fundamental para um si

Momento esotérico da semana

Imagem
  O que é que um sonho que eu tive hoje de madrugada envolvendo uma figura pública a ser perseguida por um cão feroz, de fila, dentro de uma mansão,  somado à queda inusitada da prateleira do meu passe-partout com um agradecimento do Senhor Presidente da República M.R.S. pela publicação de um dos meus anteriores livros, no preciso momento em que assistia a um filme com claras alusões a teorias da conspiração (Godzilla vs. Kong), a reportagem da revista Sábado , que coloca o chefe de Estado numa posição delicada, envolvendo corrupção, a menção do Sr. Presidente à Gripe Espanhola, enganadora, descabida e desproporcionada, na medida em que o número de mortes por milhão é de tal forma díspar — 22500 para a gripe espanhola em oposição a apenas 1700 para a C-o-v-1-d-19 —, que fica a pairar a sensação de que houve uma clara intenção de provocar MAIS medo e alarmismo na população e a carta de Tarot que tirei para esta semana, para Portugal,— A TORRE — têm a ver com o nosso desígnio comum? R

Somos o que comemos (formato entrevista)

Imagem
  P: “Somos o que comemos” é muito parecido com aquela célebre frase de Hipócrates, o pai da medicina, “que o teu alimento seja o teu remédio e que o teu remédio seja o teu alimento”. Porque é que escolheste este tema, Ricardo? R: Bom, a verdade é que sou amiúde solicitado para participar em congressos e seminários sempre com o tema da alimentação. Também não é para menos… Antes de tirar a pós-graduação em Terapias Naturais e Complementares, implementei o meu próprio espaço, em Famalicão, que era uma loja que vendia alimentos biológicos, mas também tinha uma área de restauração, onde, durante anos, trabalhei como cozinheiro, preparando e servindo pratos vegetarianos e biológicos aos clientes. Curiosamente, uma das frases que coloquei na parede da cozinha era precisamente esta de Hipócrates que evocaste. E é verdade o que ela diz: quando surge um determinado problema de saúde, em primeira instância, devemos procurar efetuar um determinado número de correções alimentares e só depois,

Água e Ar

Imagem
Água Deveras polémica, a água suscita um rol de questiúnculas e mitos tais como: — A água deve ser altamente alcalina? — Devemos beber dois litros de água fora das refeições? — Podemos beber água da companhia ou só devemos beber água engarrafada? — A água das nascentes é perigosa? — Beber muita água das pedras faz mal? Neste ponto, creio que devemos ser sensatos. Temos de ter em consideração os aspetos práticos, higiénicos, éticos, ambientais e de sustentabilidade. Antes de tudo, é crucial ressalvar que dois terços do volume do corpo humano são água. Ou seja, num processo muito próprio, dinâmico, mais de metade de nós, do nosso corpo, em apenas dias, é renovada, lavada. Daí a relevância da qualidade da água que ingerimos. Para respeitar esta “lavagem” temos de compreender que há, grosso modo, dois ambientes: o fluido intracelular e o fluido extracelular. No interior das células ocorrem incontáveis processos bioquímicos fundamentais. Quando sobrecarregamos o corpo com medicament

Afinal Deus é grande

Imagem
Nikola Tesla disse certa vez: “Se queres conhecer os segredos do Universo pensa em termos de energia, frequência e vibração”. Eu atrever-me-ia a incluir um quarto aspeto: a harmonia . Não a harmonia de nos darmos todos bem uns com os outros e com a Natureza — que também é necessário —, mas a harmonia de espaços, sons, luz, energia e frequências. Algo que sentimos, bem lá no íntimo, fazer total ressonância com o nosso espírito. Porque considero este artigo de vital importância, recomendo a leitura cuidadosa até ao final . E este — peço imensa desculpa — é um texto longo… Portanto, peço-vos encarecidamente para não pararem de o ler, porque este texto pode ser o ponto de inflexão que poderá mudar radicalmente a vossa perspetiva de se relacionarem com o mundo e até com o Divino . Se não for, será, no mínimo, uma viagem extasiante, uma prova de que Deus existe . Quero com isto dizer que depois de lerem estas linhas — sem querer criar falsas expectativas — não mais irão conseguir pensar

Descontaminação

Imagem
Nos dias de hoje é notória uma romantização — quase poética — do natural e do biológico. Com certeza seria desejável que, globalmente, todos os protutores de vegetais e frutas enveredassem numa transição pacífica para uma produção isenta de xenobióticos, abdicando de todos os fungicidas, pesticidas e outros fitoterapêuticos químicos. Contudo, entendemos que tal panorama se afigure manifestamente assintótico, até por questões económicas. Afinal, a produção biológica requer esforço e dedicação, por enquanto incompatível com a agricultura em massa que é praticada para satisfazer a procura. Depois, comprar vegetais e frutas provenientes da agricultura biológica pode acarretar uma enorme sobrecarga no orçamento familiar. O meu conselho — para quem vive afastado dos meios urbanos — vai no sentido de cada família ter a sua própria horta de frutas e legumes, onde só sejam usados fitoquímicos como último recurso. A jardinagem e o subsequente contacto com a terra promovem o earthing e o gro